10.08.2007

(z) zzaJ (oirártnoc oa rel)

É com grande gosto e prazer que todos os anos procuro assistir ao que posso do Festival de Jazz da Alta Estremadura. Não sou profundo conhecedor (nem pouco, mais ou menos), mas sou apreciador, sobretudo quando a coisa é ao vivo.
Na sexta-feira fazíamos anos de casados, os sogros ficaram com os miúdos (o que se agradece), para ir-mos jantar fora. Trocámos o jantar por um prato de sopa em casa e fomos ver um magnífico concerto com Bennie Wallace Trio, no auditório do Sport Operário Marinhense. Jazz americano com três magníficos interpretes, saxofone tenor, contrabaixo e bateria. Encheu-me as medidas. Mas para além do gozo que me deu assistir, foi o gozo de ver o prazer que aqueles três músicos tiveram a tocar para uma sala pouco mais de meia.
Parabéns à ADCA que uma vez mais organizou o evento, juntamente com as Câmaras da Marinha e de Leiria, e às direcções artística e executiva do festival a cargo de dois homens do Hot Club, Pedro Moreira e Luis Hilário. E já agora parabéns à minha mulher por ter casado comigo. Parabéns Ana.
.
.
E porque não ouvir Carlos Bica? Um dos meus músicos preferidos cujo trabalho "Azul" tive o grande prazer de ver ao vivo, justamente, no Sport Operário, num dos festivais.
.

2 comentários:

Marinhoto I disse...

Caríssimo Filipe,
Talvez tenhas já estranhado a minha ausência nos comentários aos magníficos 'posts' com que continuas a brindar-nos. Se assim for, quero dizer-te que tal se deve, exclusivamente, a uma incontrolável preguicite aguda de que ando com alguma dificuldade em ver-me livre... Coisas!...
Mas hoje, regressado que sou de minha anual ‘ida a águas’, fiz um tremendo esforço para ultrapassar esse meu estado (quase) letárgico para comentar este teu novo 'post'. E isto por duas razões bem distintas.
A primeira, e quiçá a menos importante, resulta do facto de eu ser, tal como tu, um declarado amante do jazz ao vivo. Sempre que me é possível não perco um concerto que me ‘cheire’… São para mim inesquecíveis as noites que a vida me proporcionou viver em sessões passadas no Backroom, em Chicago, ou no Dr.Jazz em Dusseldorf!. Bons tempos esses e boa música aquela!...
A segunda razão e esta sem dúvida a mais importante, é dar-vos, a ti e à Ana, os meus sinceros parabéns (ainda que com algum atraso) pelo vosso aniversário de casamento.
Acredita, caro amigo, que vós sois um jovem casal que muito prezo e admiro.

Prometo ser um pouco mais assíduo…

Verás que hoje ‘assino’ com MARINHOTO I… é que andam por aí outros marinhotos a bitaitar!...

Mac Adriano disse...

A julgar pela amostra, este Carlos Bica parece realmente bom. Quem não percebe nada de jazz sou eu, mas gosto. Como música ambiente então, acho que não há melhor.