1.05.2007

(m) Marinhoto



Repito a letra "m" para saudar um amigo que comigo tem partilhado este espaço. É justo que o faça no dia em que o seu ano dobra e as "33" velas serão sopradas, presumo eu, por avô e neta.
Esta é a forma mais simples e autêntica que tenho para lhe agradecer o contributo que tem dado a este blogue, através dos seus comentários. Embora não o conhecendo profundamente, reconheço-lhe as qualidades dum homem bom e sensivel, a quem os anos temperaram com o sal da vida, capaz de dar de si antes de pensar em si. Parabéns Marinhoto! (a poesia, essa fica para quem sabe do ofício...)

de Alberto Caeiro,

Sou um guardador de rebanhos

Sou um guardador de rebanhos.
O rebanho é os meus pensamentos
E os meus pensamentos são todos sensações.
Penso com os olhos e com os ouvidos
E com as mãos e os pés
E com o nariz e a boca.

Pensar numa flor é vê-la e cheirá-la
E comer um fruto é saber-lhe o sentido.

Por isso quando num dia de calor
Me sinto triste de gozá-lo tanto,
E me deito ao comprido na erva,
E fecho os olhos quentes,
Sinto todo o meu corpo deitado na realidade,
Sei da verdade e sou feliz.

1 comentário:

Marinhoto disse...

Meu caro Filipe,
Ontem já era hoje quando li o teu 'post'...
Não podes imaginar o quão agradável foi rematar o dia do meu santo com parabéns tão singularmente expressivos!
Fiquei muito sensibilizado e ‘sem jeito’ para te agradecer as palavras que me dirigiste!…
Dobrei, de facto, a idade, mas senti-me imensamente feliz por sentir o calor de tantos amigos que, de uma forma ou de outra, quiseram estar comigo nesse dia!...
Se alguma dúvida tivesse sobre o verdadeiro sentido e o valor da amizade, essa dúvida ter-se-ia dissipado ontem.

Agradeço-te as palavras, mas, acima de tudo, agradeço-te a amizade.

Um abraço

Marinhoto